topo
Início da Busca
Campo de busca
Fim da Busca
Menu Início do menu Principal Fim do menu Principal
Início do contéudo da página

O momento da contratação de um plano de saúde demanda uma série de escolhas, que envolvem diversos serviços e que precisam ser definidos antes da assinatura do contrato. Essa atenção inicial é necessária para que você contrate exatamente o que precisa e pelo valor que pode pagar. Confira as dicas, antes de fechar negócio!



1. As regras são diferentes para cada tipo de contrato. O plano será individual ou familiar se for contratado por pessoa física. Se a contratação for por meio de uma empresa ou de um empresário individual, ele será coletivo empresarial. Mas se for através de sindicato ou associação, o plano será coletivo por adesão. Mais>>

2. Antes de assinar o contrato, é muito importante avaliar o que você precisa de um plano de saúde para que as suas necessidades sejam atendidas de acordo com as opções disponíveis no mercado. O que você deve avaliar: número de pessoas que farão parte do plano, idade, tipo de acomodação, locais de atendimento e disponibilidade financeira.

3. O plano de saúde pode ser ambulatorial (consultas, exames e terapias); hospitalar (internação), com ou sem serviços de obstetrícia (pré-natal, parto e pós-parto); ambulatorial + hospitalar (com ou sem obstetrícia); odontológico ou plano referência (consultas, exames, terapias, internação, parto e acomodação em enfermaria, com cobertura integral -ambulatorial e hospitalar - nos casos de urgência e emergência, após 24 horas de vigência do plano). Acesse aqui e saiba mais sobre os tipos de planos.

4. Se a opção for por um plano hospitalar, a acomodação poderá ser individual (quarto, pagando mais e tendo mais privacidade) ou coletiva (enfermaria, economizando e ficando no mesmo ambiente que outros pacientes).

5. Os planos variam também em função da abrangência geográfica O local de atendimento pode ser apenas na cidade, no estado, em grupos de cidades ou de estados e em todo o país.

6. Antes de fechar o contrato, olhe sempre a rede credenciada do plano: hospitais, clínicas, laboratórios e profissionais de saúde que prestarão o atendimento.

7. As faixas de idade e as escolhas dos itens anteriores serão determinantes para definir o preço final do plano de saúde.

8. Há planos que cobram um valor fixo por mês, ou seja, usando ou não os serviços, a mensalidade será a mesma. Outros cobram uma mensalidade e acrescentam um valor adicional a ser pago por atendimento, consulta ou exame realizado naquele período. São os planos com coparticipação ou franquia.

9. Consulte o Guia ANS. Ele pode ajudar você com a tarefa de comparar planos, faixas de preços e selecionar opções disponíveis no mercado mais adequadas às suas necessidades.

10. Acesse o Espaço do Consumidor no portal da ANS e informe-se sobre o que o seu plano deve cobrir, os prazos de atendimento e entenda como acontecem os aumentos de mensalidade.


No que mais você precisa de ajuda?


Compartilhe:

 
Fim do contéudo da página
Início do rodapé
ANS no Twitter
ANS no YouTube
ANS no Facebook
ANS no Likedin
RSS
ANS no Instagram
Acesso à Informação
Marca do Governo Federal
Fim do rodapé

ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar - Av. Augusto Severo, 84 - Glória Rio de Janeiro/RJ - CEP: 20021-040

Ir para o topo da página