topo
Início da Busca
Campo de busca
Fim da Busca
Menu Início do menu Principal Fim do menu Principal
Início do contéudo da página

Cancelamento de Registro de Operadoras

As empresas não podem cancelar o registro de operadora se tiverem clientes em sua carteira, ou dívida com a rede prestadora de serviços. A existência de clientes impede, também, o cancelamento dos registros dos produtos.

A operadora que desejar cancelar o seu registro tem que cumprir todas as exigências legais da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).


Exigências legais para solicitação de cancelamento a pedido

Ao efetuar a solicitação do cancelamento da autorização de funcionamento ou registro, as operadoras deverão enviar requerimento à Diretoria de Normas e Habilitação das Operadoras – DIOPE, assinado pelo Representante Legal da empresa, informando o código de registro da operadora junto à ANS e o número do CNPJ, anexando os seguintes documentos:

1

cópia autenticada do ato societário que deliberou pelo encerramento das operações de planos de assistência à saúde, arquivado no órgão competente, se for o caso;

2

declaração de inexistência de beneficiário de planos privados de assistência à saúde na carteira, indicando a data efetiva da inexistência do mesmo;

3

declaração de inexistência de obrigações com a rede de prestadores de serviços de assistência à saúde; e

4

declaração de inexistência de contratos de assistência à saúde, como operadora, com pessoa física ou jurídica.

  • Os pedidos de cancelamento incompletos, em que não estejam presentes todos os documentos exigidos, não serão encaminhados para análise técnica, sendo toda a documentação devolvida à operadora.
  • O cancelamento a pedido somente será concluído após a conferência das informações prestadas junto aos diversos setores da ANS, podendo esta autarquia solicitar outros meios que confirmem as informações das declarações enviadas.

Cancelamento compulsório

O não cumprimento das exigências legais da ANS pode implicar no cancelamento das empresas que atuam no setor. Quando tal situação ocorre, o registro é cancelado compulsoriamente pela Agência.

Para cancelar compulsoriamente o registro de uma operadora, a ANS toma providências para viabilizar a migração dos beneficiários para outras operadoras, conforme regulamentação vigente.

Ao fim do processo, constatando-se a existência de dívidas com a rede de prestadores de serviços de assistência à saúde, poderá ser decretada a liquidação extrajudicial da empresa com a consequente efetivação do cancelamento do registro de operadora.

  • Os registros cancelados, sejam a pedido ou compulsoriamente, não são passíveis de reativação.
  • Conforme a Lei nº 9.656, de 1998, os prestadores de serviço ou profissionais de saúde não podem manter contrato, credenciamento ou referenciamento com operadoras que não tiverem registros junto à ANS, sob pena de responsabilidade por atividade irregular.
  • Apenas podem atuar no setor as empresas que possuem registro de operadora e autorização de funcionamento. As empresas que possuem registros provisórios podem atuar no setor até que seja concluído o processo de autorização de funcionamento junto à ANS.

Registro Cancelado


Saiba Mais

Acesse a legislação relacionada


Compartilhe:

 
Fim do contéudo da página
Início do rodapé
ANS no Twitter
ANS no YouTube
ANS no Facebook
ANS no Likedin
RSS
ANS no Instagram
Acesso à Informação
Marca do Governo Federal
Fim do rodapé

ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar - Av. Augusto Severo, 84 - Glória Rio de Janeiro/RJ - CEP: 20021-040

Ir para o topo da página