topo
Início da Busca
Campo de busca
Fim da Busca
Início do contéudo da página

Em continuidade às ações de mobilização para enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e do vírus zika, os serviços de saúde públicos, privados e filantrópicos em todo o país devem realizar nesta quinta-feira (04/02) a limpeza dos prédios para eliminar possíveis focos do vetor. A ideia é que o conjunto de trabalhadores da saúde promova a ação em todas as instalações, assegurando que os ambientes de trabalho estejam livres do mosquito e garantindo, assim, a segurança de pacientes e seus acompanhantes. 

A iniciativa integra o eixo de mobilização do Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia, coordenado pelo Ministério da Saúde, com envolvimento de mais 19 ministérios e outros órgãos federais. Para apoiar a ação, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) enviou comunicado às operadoras de planos de saúde e aos prestadores de serviço credenciados (hospitais, laboratórios, clínicas e profissionais de saúde) incentivando a realização de atividades e prestando orientações sobre a mobilização.

“Estamos atuando numa força-tarefa para mobilizar toda a sociedade a participar do combate ao Aedes aegypti. A saúde suplementar está fazendo a sua parte, estimulando as operadoras de planos privados e os prestadores de serviços a realizaram a limpeza e fiscalização dos ambientes de trabalho, ajudando a eliminar possíveis focos e a disseminar a cultura da prevenção”, destaca o diretor-presidente da ANS, José Carlos de Souza Abrahão. 

Para o “Dia da Faxina” dos estabelecimentos de saúde, cada local deve ser inspecionado em busca de focos do mosquito e seus criadouros. Ao final do dia deve ser realizado um balanço, com registro das ações e adoção de um plano de monitoramento para que cada ambiente continue livre do mosquito, ou seja, uma ação contínua. Os possíveis focos do mosquito, que forem identificados devem ser repassados à Sala Estadual de Comando e Controle.

Dia da Faxina – Na última sexta-feira (29/01), o governo federal promoveu uma mobilização nacional dos servidores públicos no chamado “Dia da Faxina”, cujo objetivo foi inspecionar e eliminar possíveis focos do mosquito nos prédios. 

Na sede da ANS no Rio de Janeiro, os servidores e colaboradores receberam panfletos informativos sobre a ação e acompanharam uma palestra com o médico da Saúde do Trabalhador, que prestou orientações e esclareceu dúvidas a respeito das doenças. Durante o dia foi realizada uma ronda nas salas e demais dependências da Agência para vistoriar os principais locais que podem servir de foco do mosquito. Os 12 Núcleos da ANS espalhados pelo país também receberam mensagens sobre a campanha e incentivo à realização de ações. 

O crescente número de casos de microcefalia no país, associado ao vírus zika, é um problema grave que levou o Ministério da Saúde a declarar Situação de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional em novembro do ano passado. Desde então, o governo federal está mobilizado para estudar e controlar a situação e é importante que essa mobilização se estenda por todo o país.

Acesse aqui a página do Ministério da Saúde com orientações e materiais da campanha contra o Aedes aegypti.

 


Compartilhe:

 
Fim do contéudo da página
Início do rodapé
ANS no Twitter
ANS no YouTube
ANS no Facebook
ANS no Likedin
RSS
Acesso à Informação
Marca do Governo Federal
Fim do rodapé

ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar - Av. Augusto Severo, 84 - Glória Rio de Janeiro/RJ - CEP: 20021-040

Ir para o topo da página