topo
Início da Busca
Campo de busca
Fim da Busca
Início do contéudo da página

Edição de junho do Caderno de Informação já está disponível para consulta

Já está disponível no sítio eletrônico da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) a edição de junho do Caderno de Informação da Saúde Suplementar, que traz como principal destaque a atualização de dados sobre internações e consultas, bem como o respectivo gasto médio no período entre 2007 e 2009. Os números mostram que houve ligeira redução na taxa de internação, enquanto que o gasto médio sofreu incremento de mais de 10%. Com relação às consultas médicas, os dados indicam que permaneceram praticamente inalterados em relação a 2008 o número médio por beneficiário e seu gasto médio.

Em Pauta

Sob o título “Planos de saúde no Brasil: um estudo a partir do PNAD 2008", a seção Em Pauta do Caderno de Saúde Suplementar analisa alguns dos resultados da pesquisa realizada pelo IBGE, que contempla informações sobre acesso e utilização de serviços de saúde, bem como sobre fatores de risco e proteção à saúde da população, permitindo análises de grande importância para a saúde suplementar.

Foram abordadas com destaque as informações sobre cobertura de planos de saúde, características do plano, acesso e utilização de serviços, renda e trabalho da população coberta por plano privado de saúde, considerando três formas de financiamento dos serviços de assistência médica: sem plano, com plano privado ou com plano público.

Os principais resultados da PNAD 2008 apontaram que cerca de 45,7 milhões de pessoas estão vinculadas a plano de assistência médica no país, representando aproximadamente 24,1% da população, a maioria vinculada a planos privados de saúde e a minoria a planos públicos. Dos 35,4 milhões de beneficiários de planos privados de assistência médica, a maioria possui um plano de saúde e uma pequena parcela deles possui mais de um plano de saúde (de assistência médica). A associação entre cobertura por plano de saúde e melhores níveis de renda, maior escolaridade e empregabilidade também foi observada nesse estudo: pessoas com plano privado de assistência médica apresentam proporcionalmente mais anos de estudo, maior percentual de emprego formal e maior rendimento mensal, se comparadas às pessoas sem plano. Destaca-se a expressiva utilização de serviços de saúde entre as pessoas que buscaram por atendimento, tanto entre aquelas com plano como aquelas sem plano de saúde.

Acesse a edição de junho do Caderno de Informação da Saúde Suplementar

 


Compartilhe:

 
Fim do contéudo da página
Início do rodapé
ANS no Twitter
ANS no YouTube
ANS no Facebook
ANS no Likedin
RSS
Acesso à Informação
Marca do Governo Federal
Fim do rodapé

ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar - Av. Augusto Severo, 84 - Glória Rio de Janeiro/RJ - CEP: 20021-040

Ir para o topo da página