topo
Início da Busca
Campo de busca
Fim da Busca
Início do contéudo da página

Na edição de setembro do Caderno de Informação da Saúde Suplementar, artigo sobre planos individuais

Já está disponível no sítio eletrônico da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) a edição de setembro do Caderno de Informação da Saúde Suplementar, que traz como principal destaque a atualização da série histórica dos dados relativos a vínculos de beneficiários.

Em junho de 2010, o mercado de saúde suplementar contava com 44 milhões de beneficiários em planos de assistência médica e 13,6 milhões em planos exclusivamente odontológicos. No mesmo mês, 73,1% dos beneficiários de planos de assistência médica estavam em planos coletivos (32,2 milhões). Desses, 24,9 milhões (77,5% do total dos planos coletivos) estavam em planos coletivos empresariais.

Os dados do Caderno podem ser complementados pela consulta ao ANS Tabnet, disponível no sítio da ANS (www.ans.gov.br), no link Informação em saúde suplementar - Perfil do Setor.

Em Pauta
A seção Em Pauta dessa edição explora aspectos da estrutura do segmento de planos individuais de assistência médica. Em maio de 2010, cerca de 9 milhões de beneficiários tinham planos individuais, o que corresponde a 21,3% dos beneficiários de planos de assistência médica. A maioria desses beneficiários (7,6 milhões) está vinculada a planos novos, integralmente sujeitos às normas da agência reguladora. O trabalho apresenta alguns índices de concentração de mercado calculados para as capitais e para os 30 maiores municípios em termos de número de beneficiários.

Na análise das capitais, observa-se que, apenas em São Paulo e no Rio de Janeiro, o índice calculado é compatível com o de mercados altamente competitivos. Entretanto, quando considerada a abrangência geográfica dos planos, esse grau de competitividade não se repete para todos os tipos de abrangência. Em São Paulo, somente o mercado de planos de abrangência do tipo “grupos de municípios” pode ser classificado como altamente competitivo. Já no Rio de Janeiro, nenhum tipo de plano está em um mercado altamente competitivo. Os planos de tipo “grupos de municípios” e “municipal”, na capital carioca, podem ser classificados em mercados moderadamente concentrados, sendo os demais considerados mercados altamente concentrados.

Entre os 30 maiores municípios em número de beneficiários de planos individuais novos, destaca-se o de Osasco que, junto com São Paulo e Rio de Janeiro, são os únicos que apresentam indicador compatível com o de um mercado altamente competitivo. De modo geral, 22 dos 30 municípios estudados apresentam índices compatíveis com mercados altamente concentrados.

Por fim, a verificação do perfil da oferta a partir do Guia de Planos de Saúde da ANS demonstra que, embora as operadoras ofertem uma gama de produtos aparentemente ampla, os beneficiários têm sua escolha limitada quando estabelecem características específicas dos produtos, tais como abrangência geográfica, rede de prestadores e faixa de preço.

Acesse o Caderno de Informação da Saúde Suplementar - Edição Setembro


Compartilhe:

 
Fim do contéudo da página
Início do rodapé
ANS no Twitter
ANS no YouTube
ANS no Facebook
ANS no Likedin
RSS
Acesso à Informação
Marca do Governo Federal
Fim do rodapé

ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar - Av. Augusto Severo, 84 - Glória Rio de Janeiro/RJ - CEP: 20021-040

Ir para o topo da página