topo
Início da Busca
Campo de busca
Fim da Busca
Início do contéudo da página

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) apoia a campanha do Ministério da Saúde de prevenção à aids no Carnaval, que estimula o uso de preservativo para se proteger contra doenças sexualmente transmissíveis. O slogan deste ano é “Deixe a camisinha entrar na festa”. Serão distribuídos 5 milhões de preservativos masculinos, femininos e sachês de gel lubrificante durante o Carnaval de rua de 17 cidades, em oito estados e no Distrito Federal. As ações acontecerão nas festas em Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco, Pará, Ceará e Distrito Federal. 

A campanha deste ano reforça o preservativo como a mais importante arma de combate ao HIV e aids, trabalhando a mensagem de prevenção nas ações pré-Carnaval e durante as festas. Entre as peças estão filme, jingle para veiculação em rádios e versão estendida da música para os trios elétricos e carros de som.

O diferencial da campanha deste ano é que, a partir da Quarta-Feira de Cinzas, serão distribuídos folhetos nos postos de saúde e outdoors sobre a profilaxia pós-exposição (PEP). Dessa forma, no período pós-Carnaval, o Ministério continuará incentivando a testagem e o tratamento para os casos de sorologia positiva, completando assim, o tripé da prevenção. 

Os dados mais atualizados do Ministério da Saúde referentes ao enfrentamento às DSTs e aids no Brasil apontam que, em 2015, o país bateu recorde de pessoas em tratamento com antirretrovirais: 81 mil brasileiros começaram a se tratar no ano passado, um aumento de 13% em relação a 2014, quando 72 mil pessoas aderiram aos medicamentos. Com o maior número de pessoas com acesso aos antirretrovirais, o país alcançou a marca de 91% das pessoas em tratamento apresentando carga viral indetectável no organismo – o que significa que essa população não mais transmite o vírus para outras pessoas.   

Atualmente a epidemia no Brasil está estabilizada, com taxa de detecção em torno de 19,7 casos a cada 100 mil habitantes. Isso representa cerca de 40 mil casos novos ao ano. Desde o início da epidemia de aids no Brasil – em 1980 –, até junho de 2015, foram registrados no país 798.366 casos da doença.

Boas escolhas no Carnaval - Para aproveitar ao máximo o feriado, a ANS também alerta para a importância de o folião estar atento a detalhes que preservem a sua saúde e o seu bem-estar. Além de se proteger das doenças sexualmente transmissíveis, a Agência orienta e estimula a adoção de outras medidas importantes: manter o cuidado com as medidas de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya; beber bastante água e manter o corpo hidratado, evitando excesso de álcool; se proteger do sol com cuidados adequados; e dar atenção especial às crianças em função do calor e do sol em demasia.

As mensagens serão disseminadas pelas redes sociais da ANS durante todo o período festivo.

Confira aqui os materiais da campanha de carnaval 2016 do Ministério da Saúde.


Compartilhe:

 
Fim do contéudo da página
Início do rodapé
ANS no Twitter
ANS no YouTube
ANS no Facebook
ANS no Likedin
RSS
Acesso à Informação
Marca do Governo Federal
Fim do rodapé

ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar - Av. Augusto Severo, 84 - Glória Rio de Janeiro/RJ - CEP: 20021-040

Ir para o topo da página